Polícia prende mulher acusada de expor filha e neta na internet

abuso_infantil

Uma mulher de 41 anos foi presa ontem, em Santa Fé do Sul (626 km de São Paulo), acusada de integrar uma rede interestadual de pedofilia. De acordo com a Polícia Civil, ela enviou fotos nuas da filha dela, de 12 anos, e de uma neta, de 5, a um pedófilo de 35 anos, morador em Campo Grande (MS), com quem mantinha relacionamento amoroso virtual. Ela também havia marcado encontro, no fim do ano, no qual ambos combinaram de manter relações sexuais com a filha dela, de 12 anos. sua identidade não foi revelada.

A mulher foi presa em flagrante em sua própria casa e encaminhada para a cadeia feminina de Nhandeara. Segundo a polícia, deverá responder por crime de pornografia infantil e corrupção de menores. Se for condenada, poderá pegar de um a cinco anos de reclusão. Já a filha de 12 anos foi entregue ao Conselho Tutelar da cidade e está à disposição da Justiça.

Com mãe, a polícia também apreendeu um notebook e um tablet onde, além de fotos da filha e da neta em poses sensuais, há vídeos de sexo envolvendo menores.

“As investigações mostraram que a suspeita mantinha relacionamento com o pedófilo de Campo Grande e, a pedido dele, não tinha constrangimento em enviar vídeos e fotos da neta e da filha sem roupa. Em alguns casos, as crianças seguravam vibradores”, diz o delegado Higor Vinícius Nogueira Jorge, que coordenou a operação que prendeu a mulher.

a mulher também recebia imagens e vídeos de pedofilia em troca do envio das imagens das familiares, de acordo com Jorge. A suspeita é que esse conteúdo acabava abastecendo uma rede interestadual de pedófilos. As investigações sobre essa rede, coordenadas pela polícia de Mato Grosso do Sul, ainda estão em andamento.

No tablet apreendido também há conversas entre o pedófilo e a mulher. Os dois combinaram um encontro amoroso, que ocorreria em dezembro, em Campo Grande. Na conversa, o homem diz que o encontro só irá ocorrer se a mulher levar a filha de 12 anos com ela. Há ainda diálogos onde o homem sugere que a mãe presencie ou até mesmo participe dessa relação sexual.

A reportagem tentou encontrar um representante da suspeita, mas foi informada pela Polícia Civil que, até o momento, não havia informação sobre o advogado que irá representá-la no caso. O Conselho Tutelar de Sante Fé do Sul também foi procurado, mas ninguém foi localizado para comentar o caso no fim da tarde de ontem.

Investigações

As investigações que levaram à prisão foram iniciadas depois que o pedófilo de Campo Grande estuprou a ex-enteada de sete anos, em Campo Grande, e filmou a ação, distribuindo o vídeo pela internet.

“O vídeo é nojento, nunca vi nada igual. E saber que uma mulher mandava fotos com sua própria filha e sua própria neta nuas e em poses sensuais para um pedófilo chocou até o mais preparado dos policiais que atuaram no caso”, disse o delegado Jorge.

A polícia tomou conhecimento do vídeo e prendeu o homem quando ele se preparava para deixar a casa onde mora, em 9 de outubro. Ele já foi indiciado por estupro de vulnerável e por vender ou expor à venda fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul fez contato com a polícia paulista depois que encontrou fotos da filha e da neta da mulher no computador do pedófilo. A investigação conjunta levou à prisão da mulher.

 

Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2015/10/23/policia-de-sp-prende-mulher-acusada-de-expor-filha-e-neta-na-interet.htm

Léo Duarte

Leonardo Duarte: Ex-menino de rua, hoje Fotógrafo, Educador Social e Conselheiro Tutelar.